top of page

PATINHAS MOR

Lanche
Lanche

MODALIDADES

Lanche
Lanche

PORTO ALEGRE/RS

CAMPANHAS PRIORITÁRIAS (ATALHO)

ALIMENTAÇÃO

1 X

Inserir um título.png

MENSAL

EMERGÊNCIA

EMERGÊNCIA

AJUDE COMPARTILHANDO

WHATSAPP.jpg

UM PROJETO DE BEM-ESTAR ANIMAL

QUANDO UMA INICIATIVA DE PROTETOR/ONG ADERE AO ECOSSISTEMA, A MESMA É CONSIDERADA COMO UM PROJETO DE BEM ESTAR ANIMAL EM BUSCA DO ATENDIMENTO DE TODAS AS NECESSIDADES DOS ANIMAIS. ​ AS NECESSIDADES SÃO MUITAS E OS RECURSOS ESCASSOS, POR ISTO AINDA ESTAMOS TRABALHANDO NAS NECESSIDADES MAIS BÁSICAS DOS ANIMAIS. ESSAS NECESSIDADES FORAM SEPARADAS EM BLOCOS E DISPONIBILIZADAS AOS PROJETOS MODALIDADES DE CAMPANHA DE ARRECADAÇÃO QUE VIABILIZAM O FOCO NO ATINGIMENTO DAS MESMAS, SENDO ELAS "ALIMENTAÇÃO", "EMERGÊNCIA" , "CONTÍNUA" E "CONSCIENTIZAÇÃO" . ​ NOSSA METODOLOGIA PERMITE UMA MELHOR ORGANIZAÇÃO DOS PROJETOS, OS QUAIS EFETUAM UM PLANEJAMENTO DAS DEMANDAS DOS SEUS ANIMAIS, FICANDO ESTAS NECESSIDADES EXPLÍCITAS E ATUALIZADAS MÊS A MÊS. SABEMOS QUE, SOMENTE A ORGANIZAÇÃO NÃO BASTA! SÃO NECESSÁRIOS MUITOS RECURSOS E UM PROCESSO DE CONSCIENTIZAÇÃO MASSIVO E CONTÍNUO, CASO CONTRÁRIO, NUNCA OS RECURSOS SERÃO SUFICIENTES.

ESTRUTURA DO PROJETO

VEJA ABAIXO A ESTRUTURA DESTE PROJETO!  AS MODALIDADES ATIVAS CONTÉM CAMPANHAS DE ARRECADAÇÃO DISPONÍVEIS PARA DOAÇÃO.

A(S) CAMPANHA(S) PRIORITÁRIA(S) PODEM SER ACESSADAS PELOS BOTÕES DE DOAR NO TOPO DA PÁGINA.

SOBRE O PROJETO

O Projeto é composto por dois irmãos (Filipo e Meline) que atuam desde 2021 na ajuda de pets vulneráveis, tendo como foco o resgate, tratamento e adoção de pets vulneráveis. Atuantes na Zona Norte de Porto Alegre, além de alimentar animais de rua, fornecem lar temporário para resgatados de outros Projetos. Os maiores desafios do Projeto atualmente tem sido a Fiv, Felv e Esporotricose, pois, enquanto as primeiras exigiram uma readequação de espaços do Projeto, tendo pets em Porto Alegre e em Canoas para evitar o contato de felinos saudáveis com os positivados com as doenças, ainda enfrentam a Esporotricose, que é uma zoonose que habita a natureza e está presente no solo, palha, vegetais, espinhos, madeira tem alto custo de tratamento sendo obrigatória a internação e isolamento mínimos de 6 meses. Já tendo tutelado cerca de 30 pets, atualmente o Projeto cuida de 28 animais, dos quais 2 felinos exigem cuidados especiais em função da Felv e 2 estão internados a cerca de 3 meses para tratamento da esporotricose, não tendo previsão de alta em menos de 3 meses, sendo um custo mensal fixo de internação de R$3000, não incluída a alimentação, medicamentos e areia. Em cuidados especiais, o Projeto também abriga a cachorrinha Laka, diagnosticada com megaesofago, termo que se refere à dilatação esofágica generalizada, onde, nesta condição, a motilidade esofágica encontra-se diminuída ou ausente, resultando na retenção e no acúmulo de alimentos no esôfago, exigindo acompanhamento veterinário bimestral, medicação de uso contínuo e acompanhamento na alimentação para evitar engasgos. Pela falta de espaço, a cachorra Duda está em Lar temporário pago, gerando uma despesa de R$250,00 mais alimentação. É uma luta diária para recuperar vidas, o que exige alimentação de qualidade e muitas despesas veterinárias e mesmo com todos os esforços, muitas vezes, os pets chegam tão debilitados que não resistem. Desde 2021, 8 pets vieram a óbito em função da Felv e 4 deles em função da Esporotricose, deixando, além da dor e saudade, uma dívida de R$ 7.800,00 o que somado ao custo dos 30 kg de rações mensais, diminuem o poder de ação do Projeto para ajudar outros pets.

RESGATADOS DO PROJETO

Inserir um título.png

1 X

Inserir um título.png

MENSAL

bottom of page